Douglas Wires, nasceu em 1971, é casado e mora atualmente no Rio de Janeiro, atuando no mercado de turismo desde 1995. Fluente em inglês, é emissor Amadeus e Sabre de passagens aéreas nacionais e internacionais. Trabalhou em empresas como: VARIG, OCEANAIR e CARLSON WAGONLIT, adquirindo sólidos conhecimentos e experiência em cálculos de tarifas aéreas, supervisão de reservas e negociação de serviços de viagens.

COMO DRIBLAR AS TARIFAS EXORBITANTES DOS HOTÉIS NA COPA DO MUNDO

Mais de 3.600 mexicanos chegaram em Fortaleza num navio da COSTA CRUZEIROS para assistir o jogo da Copa México X Brasil. Além da vista deslumbrante do porto, os turistas receberam, as boas-vindas com apresentações de banda de forró, bateria de escola de samba e danças de quadrilha, tradicionais nesta época do ano. Aproximadamente 1,5 mil mexicanos partirão de Fortaleza para outros destinos. Os demais torcedores ficarão hospedados na embarcação ancorada na capital do Ceará.



A operação de embarque e desembarque de mexicanos foi a primeira do novo empreendimento portuário de Fortaleza, incluso na matriz de responsabilidade da Copa do Mundo de 2014 e capaz de receber até 4,5 mil passageiros por turno. A previsão do Ministério do Turismo é que a cidade receba cerca de 400 mil turistas durante o Mundial, incluindo 65 mil estrangeiros.

Além dos mexicanos que chegaram de navio, a Secretaria de Turismo do Ceará informou que 16 voos fretados chegarão do México à capital do estado. Em entrevista à Agência Brasil no fim de maio, o cônsul para Assuntos Culturais mexicano no Brasil, Adolfo Zepeda Soria, disse que entre 25 mil e 30 mil torcedores do México devem vir ao país durante a Copa do Mundo.


Outra medida adotada pelos torcedores sul-americanos que viajaram ao Brasil para torcer pelo seu país foi acampar na praia de Copacabana ou viajar em motor-homes como medida para fugir das altas tarifas hoteleiras cobradas durante o período da Copa do Mundo de 2014.


Novamente, o cenário das Olimpíadas na Grécia de 2008 se repetiu: como forma de compensar as altas tarifas hoteleiras e a falta de hotéis no país, a solução encontrada por muitos estrangeiros foi desembarcar no Brasil em navios de cruzeiros, viajar em voos fretados ou em motor-homes como forma de fugir das práticas gananciosas de alguns empresários. Para se ter uma idéia, a cidade de CAMPOS DOS GOYTACAZES, distante há 3hs do RJ, não sediará jogo algum da Copa, mas mesmo assim, hotéis como o COMFORT CAMPOS duplicaram suas tarifas, alterando o quarto STANDARD de R$ 221,00 para R$ 416,00! 


Postar um comentário

CADASTRE SEU EMAIL E SEJA AVISADO SOBRE NOVAS POSTAGENS 

ÍNDICE DO BLOG